100 anos Titanicados


Uma viagem que prometia muitas histórias e ficar marcada na própria história universal desenrolou-se de forma diversa daquela esperada. Em uma tragédia espetacular entrou para a história, deixando mortos e lembranças. Assim o Titanic não cumpriu sua promessa de agilidade e luxo nas águas geladas do Atlântico. Nesse ano o Transatlântico completa cem anos de fracasso total. À parte todos os achismos da sociedade, o fato é que ele foi a marca registrada da incapacidade humana em produzir algo perfeito. Excelente, pode ser. Também representa nossa total e entendida falta de cuidado ao lidar com as mais diferentes situações produtivas, econômicas e sociais cuja soberba ultrapassa toda forma de racionalismo.
Titanic
No decorrer desse centenário a humanidade aprendeu a ter certo cuidado com a natureza e  com seus meios produzidos. A tecnologia e a ciência mostraram caminhos seguros, ou nem tanto, para o desenvolvimento humano e de sua soberba. Mas será que estamos aptos a embarcar em qualquer viagem em algum louco experimento?
Se em aviões, caem (no atlântico inclusive) com uma certa frequência. Se em trens, os acidentes são desastrosos, embora sejam mais seguros. Se em rodovias, o elemento humano ainda não está adequadamente educado e consciente para uma estrada segura. 
Independente de qual seja o meio o importante é a segurança e isso depende quase que exclusivamente da não confiança que depositamos em motoristas, comandantes, pilotos, na qualidade do material que compõe o veículo e nas mudanças climáticas. Segurança, apesar de fundamenta, é quase sempre esquecida entre as malas e as fotografias que são tiradas no embarque, ou durante a viagem.
O Titanic cumpriu seu papel apesar de não ter cumprido seu dever e agora, cem anos depois, conseguimos ser prudentes o suficiente para não repetir erros diminutos capazes de acabar com a vida de milhares de pessoas, inclusive a nossa?
Conhecido largamente após o filme que recebe o nome do transatlântico, de 1997, o Titanic guarda, como todas as tragédias e mitos, um infindável número de perguntas, histórias e segredos que jamais poderão ser revelados. Muito além do filme, a realidade está mostrando que o tempo faz quase tudo desaparecer em meio ao comodismo humano.




                                                                 (Pause o Reprodutor)

Postagens mais visitadas