Proibir Guimarães, Amado, Lispector, Andrade ...nas escolas?

O legislativo está cada dia mais decadente!
Guimarães Rosa
Um exemplo disso é o Projeto de Lei 1983/2011, do Deputado Estadual de Minas Gerais, Bruno Siqueira,  que proíbe qualquer tipo de publicação, didática, paradidática e literárias, que fugam à norma cuta da língua portuguesa ou que contenha alto teor sexual ou que incentive atos de criminosos. Segundo notícia divulgada pelo site http://amp-jus.jusbrasil.com.br  

O texto afirma que sua aprovação vai impedir os alunos de terem acesso ao riquíssimo patrimônio literário brasileiro edificado no século 20, já que um traço comum à vasta e heterogênea produção literária nacional dos últimos cem anos é exatamente a subversão à norma culta padrão de nossa língua materna. Restaria proibida em nossas escolas a distribuição de livros da autoria de Guimarães Rosa, Clarice Lispector e Mário de Andrade, para ficar em apenas três nomes de uma infindável lista de grandes autores que inclusive satirizaram o ensino da norma culta da língua. O manifesto cita o famoso poema do modernista Oswald de Andrade, Pronominais, que satiriza a norma culta da gramática, do professor e do aluno.


Ou seja, um buraco negro composto por uma preguiça interminável de ler e um extremo preconceito contra alguns autores, além da irreparável ignorância, levou a essa proposta que só pode ser definida como estúpida!
Como alguém pode pensar, por um minuto sequer, que a PROIBIÇÃO de obras de autores magníficos, como os citados na notícia, levará a discência brasileira para um patamar elevado de conhecimento?
É justamente pela falta da leitura, discussão, e crítica sobre nossa literatura que temos incompetentes em quase todas as áreas e predominantemente nas Assembleias Legislativas e no Congresso Nacional. Fôssemos leitores assíduos de Guimarães Rosa, por exemplo, e seríamos veículos de um idioma capaz de reinventar-se continuamente por meio da reorganização de significados.
A Comissão de Constituição e Justiça pediu a troca do termo proibição para outro mais "aceitável". Ora, senhores, a CCJ precisa é impedir essa loucura, que só provém  de um mente inculta!
Sem Guimarães, Amado, Lispector, Andrade ou qualquer outro  é impossível que tenhamos uma educação sadia. E proibidos, mesmo que em escolares particulares, é querer aniquilar definitivamente a educação brasileira, piorando o que já está cambaleante!
Ademais, é contrário ao que prega a nossa Carta Magna no que tange os direitos da livre expressão e da informação!
Saiamos às ruas e coloquemos esse devaneio no lixo!
Assinemos abaixo-assinado, que circula pela internet, e repreendamos essa imbecilidade!


Clarice Lispector

Postagens mais visitadas